Dicas

Twitter vai permitir escolher quem responde às suas postagens

O Twitter anunciou, ontem (20), os testes de uma nova função que permite aos usuários escolher quem pode responder às suas publicações na rede social. A novidade chega para atender aos pedidos de muitas pessoas interessadas em evitar respostas indesejadas, atrapalhando as conversas.

Com a nova ferramenta, o usuário escolhe quem pode responder ao seu tweet e participar da conversa antes mesmo de fazer a publicação. São três opções disponíveis, começando pela alternativa “Todos”, padrão do microblog, permitindo a qualquer pessoa interagir com a publicação.

Na segunda alternativa, intitulada “Pessoas que você segue”, apenas os usuários seguidos por quem realizar a publicação podem responder ao post. Já a terceira, “Apenas as pessoas que você menciona”, limita as respostas somente para os usuários mencionados no tweet.

O usuário terá três opções para escolher quem pode responder aos seus tweets.
Fonte:  Twitter/Divulgação 

Quando as mensagens trouxerem uma das duas últimas configurações ativadas, elas virão acompanhadas de um aviso, mencionando que há restrições limitando a participação nas conversas. Mesmo assim, quem não estiver autorizado a responder poderá visualizar a mensagem, retuitá-la, inclusive com comentário, e também curti-la.

Quando estará disponível no Twitter?

Este novo recurso do Twitter está sendo testado, inicialmente, com um número limitado de usuários, em todo o mundo, na versão web e nos apps para Android e iOS,.

A opção de escolher quem pode responder aos seus tweets deve estar disponível para toda a base de usuários do Twitter em breve, oferecendo uma nova ferramenta para tornar o controle das conversas mais fácil no serviço.

Para justificar a disponibilização da função, a diretora de Desenvolvimento de Produto do Twitter Suzanne Xie disse o seguinte: “Ser capaz de participar e entender o que está acontecendo é essencial para conversas públicas úteis. Então, estamos explorando como podemos melhorar essas configurações para dar às pessoas mais oportunidades de participar e, ao mesmo tempo, controlar as conversas que iniciam”, revelou.

Fonte: Twitter Divulgação